Pare de procurar o nome do guapo na internet!

Especialistas têm boas razões para você mudar esse hábito tão comum nessa década. Ah! E também dão sugestões para evitar roubadas. Confira!

 
Temos bons motivos para te fazer mudar os hábitos e apostar em um encontro cara a cara (Foto: Shutterstock)Temos bons motivos para te fazer mudar os hábitos e apostar em um encontro cara a cara (Foto: Shutterstock)

É quase instantâneo: a possibilidade de um relacionamento começa a se projetar no horizonte e antes mesmo de marcar qualquer encontro você joga o nome da pessoa no Google. E assim, como quem quer muita coisa já descobre onde a pessoa trabalha, seu hobby, time de coração, o que costuma fazer com os amigos e outras cositas más.

Essa investigação pré-encontro é típica dessa década – algo que pode ser comparado a troca de telefones de antigamente, sabe? – e uma pesquisa realizada pela Match.com com 5481 solteiros confirma isso, mostrando que 48% das mulheres procuram o guapo no Facebook antes do primeiro encontro. Pois saiba que especialistas já começaram a investigar essa prática e se posicionar contra. A seguir eles argumentam sobre o asunto e até dão algumas sugestões. E aí, preparada para mudar seus hábitos?

“A tecnologia faz com que fique mais fácil eliminar pretendentes. As pessoas comparam as características do pretendente em questão e agem como se estivessem fazendo compras on-line, não se permitindo um envolvimento real”, argumenta Nicole Ellison, professora de informação da Universidade de Michigan.

“Você está tentando descobrir se existe uma conexão de fato com o pretendente, mas não existe evidência de que isso é possível de ser avaliado pelas informações disponíveis na internet. Você acha que sabe o que quer, mas o que você realmente precisa é sentar-se com o outro e tomar uma cerveja”, revela Eli J. Finkel, professor de psicologia da Northwestern University, em Illinois.

“Olhar nos olhos é uma das principais ferramentas dos seres humanos ao longo da evolução. Essa é a melhor maneira para avaliar as intenções alheias, sem isso todo conclusão serpa precipitada”, conclui Brian Alexander, co-autor do livro The Chemistry Between Us: Love, Sex, and the Science of Attraction (A química entre nós: Amor, Sexo, e a Ciência da Atração em tradução livre).
Mas vamos ser realistas, uma pesquisa digital pode evitar muitos desastres, afinal nada como ter certeza que o pretendente está realmente solteiro, né? E como fazer isso sem acabar com o mistério? Eli Finkel tem três sugestões que podem vir a calhar:
1. Tente combinar um encontro rapidíssimo, algo como um café. Melhor passar 10 minutos com a pessoa ao invés de 10 horas no Google. O que você vai dizer nesse pouco tempo te faz descobrir se rola química entre vocês, coisa que você nunca saberá pelo computador
2. Dê um Google em seu próprio nome antes de procurar o do outro. Vai te ajudar a lembrar que nem todo mundo é perfeito
3. Não hesite em cancelar a busca. Se as três primeiras fotos já te decepcionarem é melhor bater me retirada.

 

Fonte: Revista Glamour

Curta nossa página: https://www.facebook.com/galanteio

 

Anúncios

Marcado:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: